Ataque de pânico: causas, sintomas e tratamentos


Quando os níveis de ansiedade chegam ao máximo, o ataque de pânico pode surgir e provocar um desconforto extremo. Falta de ar, medo, palpitações e até sensação de morte podem ser alguns dos sintomas apresentados por quem está no meio de uma crise de pânico.

Quer entender mais sobre o que é o ataque de pânico, suas causas, seus sintomas e quais opções de tratamentos existem? Então fique atento a este post!

O que é o ataque de pânico?

Geralmente descrito como uma sensação intensa e súbita de medo, o ataque de pânico é uma manifestação extrema da ansiedade caracterizada por uma grande descarga de hormônios e uma série de sintomas por todo o corpo.

Na maioria dos casos, os ataques ocorrem durantes situações de estresse social mas eles também podem ocorrer durante o sono, em casa, no trabalho ou qualquer outro ambiente cotidiano.

Ataque de pânico é a mesma coisa que síndrome do pânico?

Não exatamente. O ataque de pânico descreve um evento único enquanto a síndrome do pânico inclui a ocorrência de ataques repetidos, o medo constante de quando o próximo ataque acontecerá e a adoção de medidas para evitar os lugares onde os últimos ataques ocorreram.

Quais os sintomas do ataque de pânico?

  • Falta de ar e sensação de sufocamento;

  • Tonteira, vertigem e sensação de desmaio;

  • Suor excessivo, calafrios e vermelhidão do rosto;

  • Aumento da frequência cardíaca e palpitações;

  • Náuseas, enjoos, dor de estômago ou diarreia;

  • Sensação de estranheza em relação ao mundo e ao ambiente;

  • Dor no peito;

  • Medo de morrer ou sensação de morte iminente.

Apesar do grande desconforto, todos esses sintomas costumam durar apenas alguns minutos e não colocarem a vida ou a saúde da pessoa em risco.

Ataque de pânico é um problema comum?

Muito mais comum do que a maioria das pessoas imagina. Algumas fontes afirmam que 10% da população pode ter um ataque de pânico isolado ao longo de um ano, com eles sendo mais comuns em mulheres jovens.

O que causa o ataque de pânico?

A principal causa do ataque de pânico é a ansiedade, sendo comum a pessoa apresentar algum transtorno ansioso de base que vai piorando ao longo do tempo se nenhum tratamento for realizado.

Quais as consequências do ataque de pânico?

É comum que, após sofrer o ataque de pânico, o indivíduo não queira mais realizar a atividade que desencadeou aquele ataque ou o ambiente em que ele ocorreu, o que constitui o transtorno do pânico.

Assim, quem teve o ataque de pânico enquanto dirigia no trânsito, pode não querer mais dirigir e quem o teve no trabalho, pode desejar se afastar do emprego ou até mesmo trocar de carreira.

Dessa forma, os ataques de pânico prendem a pessoa a uma rotina restrita a situações de conforto, impedindo visitas a lugares desconhecidos, por exemplo. Isso faz com que a pessoa não consiga fazer novos amigos, tenha dificuldade em manter os relacionamentos que já existem e tenha dificuldades em se desenvolver profissionalmente.

É possível tratar o ataque de pânico?

Sim. Na hora do ataque, é importante tentar controlar a respiração, buscar distrair a mente com conversas e músicas e praticar técnicas de relaxamento como meditação e massagens, além de se mover para um ambiente tranquilo, arejado e seguro.

O mais importante, no entanto, é tentar encontrar a origem desse sentimento, afastando do indivíduo o medo e a ansiedade dessas situações. Para isso, é possível contar com a ajuda de medicamentos antidepressivos, da terapia e até mesmo da orientação psicológica.


Por Trás do Blog
Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Nenhum tag.
Siga "PELO MUNDO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black